Sejam bem-vindos ao Chris Hemsworth Brasil! Somos um site criado por fãs, sem fins lucrativos, com o objetivo de informar. Não temos contato com Chris Hemsworth ou seus agentes e é proibida a cópia total ou parcial deste site. Todo o conteúdo é creditado aos seus devidos criadores.

A GQ Australia liberou uma nova entrevista com Chris Hemsworth. Confira a matéria completa!

Carreiras em Hollywood às vezes podem parecer fáceis. Um simples caso de aterrissar em sua grande chance, e então esperar que a fama e a fortuna cheguem, enquanto você planeja seu próximo papel de grande sucesso. No entanto, não são as oportunidades que definiram a carreira formidável de Chris Hemsworth, mas os desafios – e seu desejo de continuar vendo-os acontecerem.

“É tudo uma questão de buscar novos desafios, sabe?”, diz ele em seu barítono caloroso e instantaneamente reconhecível ao telefone de sua casa em Byron Bay, onde mora desde que se mudou de Los Angeles em 2014.

“Já trabalho há 15 anos e houve um período em que tudo era novo e empolgante, e o mais difícil era dizer ‘não’ porque você queria continuar trabalhando”, diz o ator.

“Agora você quer aprofundar a abordagem e pensar ‘isso parece familiar? é um território único para mim? já interpretei esse personagem antes? quem é o diretor? quem é o elenco? é uma colaboração que sinto que vou aprender com ela?’. Sempre que parece muito familiar ou muito confortável, acho que meu interesse não foi despertado”.

É esse critério que se tornou a fórmula para o sucesso do ator, acrescentando que quando ele “não tivesse medo ou ansiedade como um motivador para cavar um pouco mais fundo no roteiro”, ele se sentiria muito confortável. “Gosto de procurar projetos que me assustem muito, coisas que obriguem você a se expandir e evoluir, trabalhar mais, aprender mais”.

Isso deu lugar ao sucesso meteórico de Hemsworth e permitiu-lhe o prazer de trabalhar em uma série de filmes que definiram sua carreira. Citando Thor, Extraction, Bad Times at the El Royale, Rush e Escape from Spiderhead – “desculpe, estou listando todos os meus filmes quando você pediu apenas um”, ele interrompe com uma risada – como alguns de seus favoritos, rapidamente se torna aparente que são os desafios oferecidos por cada uma dessas funções que consolidaram seu lugar em seu carretel de destaques.

Sem surpresa, é também o nível de expectativa que permeia o set de Thor: Love and Thunder, baseado em Sydney, a quarta parcela da série de sucesso da Marvel reimaginada pelo diretor Taika Waititi, que está atualmente energizando Hemsworth. Além, é claro, de co-estrelar as habilidades de improvisação de Chris Pratt. “O cara é incrivelmente impressionante com a espontaneidade, o humor e as coisas que ele inventa. É engraçado, inspirador e intimidador. ”

Sobre voltar para seu papel recorrente como o Deus Nórdico do Trovão portador do martelo, Hemsworth diz que, também, apresenta seus desafios. “Tem a mesma – se não mais – pressão agora para fazer de novo,” ele diz. “Então tem um pouco de uma energia nervosa e animadora que está motivando todos nós a chegar um pouco mais longe e ter certeza de que estamos cobrindo todas as bases e abordando a cena de todos os ângulos.”

E não é só profissionalmente que Hemsworth se desafia, mas pessoalmente. Quando perguntado sobre sua natureza humilde e comportamento pé no chão, a estrela mundialmente famosa credita a influência de seu pequeno grupo de amigos e família. “Nós somos majoritariamente produto do nosso ambiente, então é sobre a companhia que você mantém e eu tive ótimos pais e modelos enquanto crescia.”

“Estou sempre motivado a ser melhor – seja como pessoa, ou pai, marido, amigo, colega de trabalho. Eu acho que todos temos esse dever e obrigação de nunca ficarmos muito confortáveis e só perguntar, ‘o que mais eu posso dar e fazer? Quais efeitos positivos podemos ter nisso?’ Eu acho que isso vem dos meus pais e educação, mas por qualquer razão isso sempre esteve no meu centro e eu acho que isso sempre me mantém em cheque.”

Como alguém que é sempre celebrado por suas sensibilidades exclusivamente australianas, Hemsworth é o primeiro a reconhecer a influência positiva que realocar em casa com sua família há sete anos teve em sua perspectiva. “Ir e vir de Hollywood foi uma maneira muito saudável de fazer isso,” ele diz. “Eu pude dar um passo um pouco atrás e não estar sempre focado na parte pequena disso tudo – Eu tinha uma visão macro das coisas. Vivendo aqui, eu podia ver de longe e reavaliar coisas e ver o que era importante.”

Mais recentemente, no acordar na pandemia global, um senso de gratidão e culpa coloriu sua habilidade de chamar a Austrália de casa. “Eu sei que minha ou nossa experiência como australianos é muito diferente da maioria das pessoas pelo mundo… Mas eu acho que o golpe inicial e o primeiro freio de tudo foi tão inquietante pra mim como foi pra todo mundo,” divide o ator, que confessa que ele também descobriu que as circunstâncias também serviram como um alerta muito necessário.

“Foi tipo, ‘ uau, olha todas as coisas que tomamos como garantido’,” ele diz. “Coisas simples como andar pela rua, e ir a um restaurante, e não usar uma máscara, e como nós interagimos e nos juntamos coletivamente – tudo de repente, nós não podíamos fazer. Eu sei, de novo, sem escalar isso a experiência de todos os países, mas em qualquer nível, é um tanto desafiador, emocional e psicologicamente.”

Era contato humano que Hemsworth descobriu ser uma graça salvadora entre a agonia e incerteza que foi 2020. “Eu acho que – para amigos meus que estavam sob isolamentos e lockdowns pesados – se tornou muito pouco saudável, e o que os fez passar por isso foi ainda manter aquelas amizades e ainda se comunicarem com as pessoas.”

“Nós enganamos a nós mesmos em pensar que podemos fazer tudo sozinhos e sou só eu contra o mundo, e por aí vai. Então você percebe que não, não somos nada sem uns aos outros, e não somos nada sem conexão e colaboração, e unidade e comunidade. Eu espero que isso tenha mostrado isso pra todo mundo. E então talvez conforme as coisas fiquem mais fáceis, quanto mais normais as coisas voltem a ser, nós mantenhamos isso em mente – nós somos gratos por essas coisas, não tenha elas por garantido.”

“É uma doença,” Hemsworth continua, agora em seguida. “Nós todos parecemos ter a ideia de que tudo vai durar pra sempre e que tudo fica exatamente da forma que nós queremos que fique, e nós ficamos muito desapontados e surpresos quando as coisas mudam. É tipo, a única coisa que você meio que garante é que as coisas vão mudar.”

É por essa razão que o ator não está desanimado que agora ele tem que dividir sua casa com Hollywood – o mesmo lugar que ele lutou tanto para se distanciar – já que pessoas como Liam Neeson, Melissa McCarthy, Idris Elba, Matt Damon e Zac Efron se mudaram para a Austrália para filmarem vários projetos. Ao invés disso, Hemsworth está esperançoso.

“Eu me lembro quando eu sai pela primeira vez para ir para Los Angeles 10 anos atrás, a cena de cinema australiana estava realmente sofrendo e o elenco e a equipe com que eu tinha trabalhado aqui estavam fazendo a mesma coisa, indo para o exterior para procurar trabalho em outro lugar,” ele relembra. “Toda vez que fui sortudo o suficiente para trabalhar em um filme aqui na Austrália, uma das principais coisas que as pessoas falam é sobre o quão agradecidos e felizes nós estamos pelo trabalho estar aqui nas nossas praias e em casa, nós não estamos tendo que deixar nossas famílias para fazer o que amamos. Então eu não poderia estar mais feliz de que eu não tenho que estar em um avião toda semana.”

“Também, conversando com outros australianos e ouvindo o quão agradecidos estão por ter mais empregos agora na indústria, eu acho que é uma coisa boa,” ele completa. “Tem sempre uma parte de você que quer manter isso em segredo – não gostaríamos de fazer isso? Mas eu não acho que é um segredo que mantivemos ou podemos manter de qualquer forma. O fato é, pessoas de todo o mundo amam a Austrália pela mesma razão que nós. Eu acho que é uma época animadora poder ver a indústria [do cinema] florescendo desse jeito.”

Hemsworth também é grato por ele ter tido a oportunidade de hospedar seu amigos de longa data Matt Damon e Idris Elba em Byron Bay, onde ele mora com a esposa Elsa Pataky, sua filha de 8 anos anos, India, e seus gêmeos de 6 anos anos, Tristan e Sasha. “É ótimo,” ele diz, sua voz brilhante de contentamento. “Eles estão aqui na Austrália – Matt estava aqui obviamente trabalhando em Thor, Idris está filmando um filme aqui.”

“Eu conheço esses caras há anos,” ele compartilha. “As vezes, vocês só se veem no set ou em uma premiação e não tem como sair normalmente. Então é ótimo, e esse é o caso com muitos do elenco nesse momento que estiveram em Thor – fazer isso no meu quintal e poder mostrar a eles o lugar é um grande luxo.”

Sem mostrar nenhum sinal de diminuir o ritmo, Hemsworth – que foi recentemente anunciado como embaixador global da Hugo Boss, depois de encabeçar a linha de fragrância da marca desde 2017 – está se preparando para aparecer ao lado de Anya Taylor-Joy e Yahya Abdul-Mateen II em Furiosa, uma prequência (prequel) do filme de 2015 Mad Max: Estrada da Fúria.

“Eu cresci com esses filmes e habitar esse espaço e esse universo de qualquer jeito ou forma, desde jovem, era um sonho,” ele diz. Esse novo projeto é ainda outro que o ator coloca na sua lista de busca por desafios.

“Eu encontrei com [o diretor] George Miller várias vezes há mais ou menos um ano atrás e li o script e fiquei muito animado. Realmente reacendeu a paixão,” ele explica. “Não estou dizendo que me cansei de trabalhar, mas eu estava me sentindo confortável com tudo, e então de repente conhecer um dos meus heróis, uma lenda australiana icônica dos filmes, e ter a chance de trabalhar com ele foi muito ‘puta merda, isso é assustador e estimulante e divertido’.”

Hemsworth também está muito ansioso para Limitless fazer sua estreia. Explorando “como podemos viver mais, melhor, mais felizes, mais saudáveis, mais fortes”, essa série é uma que o ator está orgulhoso de ter trabalhado com o National Geographic.

“Aquilo foi um verdadeiro abridor de olhos para mim,” ele diz. “Você tem alguns bons anos que fica longe das coisas – Você festeja, treina, trabalha, você vai indo – então de repente, tudo te pega. Esse show é esperadamente um verdadeiro guia para todos nós tirarmos o melhor da vida e experienciar isso com 100% ou a melhor oportunidade de saúde e bem estar que nós pudermos.”

E não tem dúvidas de que Hemsworth está a caminho disso. Bem ciente de que desafio planta oportunidade, o ator está buscando obstáculos, voando sobre eles, e se preparando para continuar tendo sucesso. Depois de tudo que os últimos 12 meses jogaram em nós, é um exemplo com que podemos aprender – mesmo se não formos todos estrelas de cinema.



Resgate” foi um grande sucesso da Netflix no início deste ano. Lançado em abril, o thriller de ação com os irmãos produtores Joe e Anthony Russo, e estrelado por Chris Hemsworth no papel de um mercenário, rapidamente se tornou o filme original da Netflix mais assistido na história do serviço de streaming. Os irmãos Russo anunciaram os planos de uma sequência (ou prequência) alguns meses após o lançamento do filme e agora finalmente temos um status de atualização de “Resgate 2”, bem como potenciais futuros outros filmes de um “universo Resgate” e início das gravações do segundo filme.

Durante o painel da CCXP, neste fim de semana, os irmãos Russo falaram sobre os projetos que estão sendo desenvolvidos sob a produtora deles, AGBO, assim como a sequência de Resgate. Joe Russo relutou em fornecer grandes detalhes, mas explicou um pouco do que eles têm em mente:

“Ainda não vou me comprometer porque eu gosto de surpreender as pessoas, mas direi o seguinte, estamos trabalhando na construção de um universo de filmes que poderia explorar alguns outros personagens do primeiro filme e alguns novos personagens, vendo a interação histórica dos personagens. Portanto, se você estiver interessado no personagem de David Harbour, talvez você o veja em um futuro filme de Resgate”.

O diretor de Resgate, Sam Hargrave e Joe Russo discutiram a possibilidade de uma prequência e sua empolgação com a química entre Harbor e Hemsworth em uma entrevista anterior com Steve Weintraub da Collider, incluindo detalhando a história de fundo que eles criaram para os dois personagens. A ideia de um filme no qual Harbour e Hemsworth ficam amigos e saem em alguma missão selvagem juntos elevou meus níveis de entusiasmo a níveis quase incontroláveis. Joe Russo continuou com algumas informações mais intrigantes, indicando que eles estão planejando aplicar sua magia MCU ao mundo de Resgate:

“Estamos tentando encontrar maneiras mais interessantes de contar essas histórias e fazer uma polinização cruzada. Somos grandes fãs de forjar novos caminhos na narrativa. Podemos voltar e avançar ao mesmo tempo? As coisas que aconteceram no passado podem afetar os filmes do presente? Quais são as novas maneiras de contar essas histórias? E podemos ver diferentes pontos de vista? Cada antagonista é o protagonista de sua própria história, então podemos ver seu ponto de vista? Como eles percebem o mundo? O que os torna empáticos? Acho que o que torna isso um elemento atraente para o universo de Resgate é que é uma franquia global que conta histórias globais, e gostaríamos de diversificar o ponto de vista nesses filmes”.

Um dos elementos mais interessantes do primeiro filme foi ver a história se desenrolar do ponto de vista do personagem de Hemsworth e do capanga-chefe do vilão (Randeep Hooda). Parece que os Russos pretendem continuar explorando essa narração de histórias, o que poderia produzir algum drama envolvente para equilibrar a ação hardcore. Finalmente, Joe Russo deu uma atualização sobre quando eles esperam começar a filmar a Resgate 2, que terá Hemsworth retornando como Tyler Rake:

“A intenção é começar a gravar Resgate 2 no outono que vem. Chris é um cara ocupado, então temos que verificar sua agenda, mas essa é a intenção no momento”.



Recentemente a primeira mentora e agente dos irmãos Hemsworth, Louise Talmadge, relembrou em conversa com o TV Tonight como os irmãos começaram a atuar e como foram descobertos.

Louise lembra de Luke Hemsworth, um rapaz trabalhador e o mais dedicado da turma nas aulas de atuação. “Alguém disse, ‘Ele parece um Brad Pitt, não é?'” Ela relembra. “Ele disse ‘Você devia ver meu irmão Chris’, então eu disse ‘vamos vê-lo!'”. E assim tudo começou.

Talmadge foi a primeira treinadora de atuação da família Hemsworth, Luke, seguido por Chris, Liam e a mãe Leonie. Foi no finals dos anos 90 quando Luke Hemsworth dirigiria da Ilha Phillip a Prahran para ir às aulas de teatro de Talmadge. A treinadora estadunidense era conhecida por sua honestidade e algumas vezes feedbacks brutais e a habilidade de encontrar a inteligência emocional para o sucesso.

“Ele costumava vir usando macacões de um trabalho que o deixava sujo. Luke era muito bom. Ele tinha muita habilidade natural, muito bom em comédia, o que infelizmente, não o vejo fazendo. É uma pena, porque ele realmente é muito bom nisso,” ela revela.

“Eles vinham da Ilha Phillip de noite, depois do trabalho. Todos eles tinham um medinho de mim porque eu os poria no inferno se eles não soubessem as falas. Mas os Hemsworths eram dedicados.”

“Chris era adolescente e tinha muito talento natural. O que ensinei a eles foram habilidades para as audições e confiança.”

Eventualmente os três garotos, mais a mãe Leonie, completaram os cursos de Intermediário e Avançado.

“Luke queria ser ator e eu acho que os irmãos fizeram isso porque ele estava fazendo,” ela reflete.

“Eu fiquei preocupada com o Liam porque ele tinha só 15 ou 16 anos e ele era muito alto. Um garoto bonito, mas muito alto. Eu lembro de dizer a sua mãe, ‘Ele pode não conseguir nenhum trabalho como uma pessoa jovem, porque diretores de elenco podem ser bobos. Eles acham que se um cara é jovem, ele tem que ser menor que seu pai… mas ele é muito bom. Ele ficaria bem quando chegasse em uma certa idade.”

Talmadge também lembra de recomendar os garotos para uma agente, que recusou, preferindo focar em alunos da NIDA (National Institute of Dramatic Art). “Ela se chutaria por ter perdido a chance de tê-los!”

Mas a agente Jennifer Hennessy, que veio para representar Luke Hemsworth, também lembra de ter conhecido seu irmão mais novo. “Eu lembro bem daquele dia que ele perguntou se seu irmão mais novo poderia vir para uma conversa. Eu perguntei como seu irmão era, e a resposta de Luke, com um sorriso atrevido, foi “mais alto e mais bonito”. Eu tinha uma grande opinião sobre Luke, então qualquer irmão com as mesmas qualidades era animador”, ela diz.

“Luke trouxe sue irmão ao escritório, ainda usando seu uniforme escolar, e Chris disse que ele queria dar uma chance para a atuação. Embora tenha sido uma reunião muito casual e descontraída, estava óbvio que ele – como seu irmão mais velho – estava levando a oportunidade muito a sério, o que não era comum pra sua idade.”

“Tanto Luke quanto Chris estudaram rápido sobre a indústria, seu lugar nela, e o que eles precisavam fazer para estarem constantemente crescendo nela. Você nunca teve que repetir coisas, eles sempre estavam disponíveis, eles seguiam cada conselho e agarraram cada oportunidade com um profissionalismo que você não vê muito nessa idade”

A diretora de elenco Lou Mitchell escalou Chris Hemsworth como ator convidado interpretado o Rei Arthur na série infantil Guinevere Jones, produzida por Lynn Bayonas.

“Ao invés de fazermos audições com crianças, algumas vezes costumamos dizer, ‘Você pode falar um pouco sobre você?’ e a coisa sobre os garotos Hemsworths é que eles sempre tinham boas histórias. Eles viveram e tiveram aventuras ao ar livre, então eles podiam sempre falar sobre surfar, acampar ou pescar ou fazer alguma coisa com a família deles, ela diz.

Mas a grande estreia deles se deu pelos papeis numa novela da rede Nine/BSykS, chamada The Coast.

Criada por John Hugginson e Ray Harding, era ambientada em uma vila de pescadores, filmada em Queenscliff. Produzida por Linda Klejus e Peter Beilby da Circa Media, tinham esperanças que poderia ser a resposta da Nine para Neighbours e Home & Away. E para os dois jovens Hemsworth, estava certo de que seria o primeiro papel deles.

“Nós escalamos Luke Hemsworth, eu acho que seu personagem se machucou no piloto, e escalamos Chris Hemsworth em uma outra família no programa, então eles não eram irmãos na novela,” Mitchell lembra.

“Chris ja tinha trabalhado com a gente em Guinevire Jones. Naquele mesmo ano nós colocamos ele como Marshall Law como interesse amoro para Lisa McCune em um episódio, e então nós colocamos ele em The Coast.

“O episódio piloto de The Coast foi muito bonito de ver. Foi uma época muito animadora para se estar na televisão. Todos nós esperávamos que iria pra frente.”

Entre os outros colegas de elenco, Liam Hemsworth também conseguiu um papel como conviaddo.

Enquanto os produtores entregaram vários episódios de 30 minutos como novela, os executivos do Nine também queriam ver o mesmo programa como um drama adulto de uma hora, solicitando uma reedição de outro piloto. Eventualmente a rede passou a série. Seria Home & Away que se tornaria o maior impulso de Chris Hemsworth, enquanto Luke ia para Neighbours.

O sucesso deles não surpreendeu Mitchell.

“De um ponto de vista de elenco, você sempre sabe quando alguém vai chegar a algum lugar. Foi apenas uma questão de tempo antes de alguém pegar Chris. Home & Away foi exatamente o que Chris precisava porque ele tinha muito carisma, mas ele precisava de ir pra essa fase de aprender trabalhando.”

Jennifer Hennessy, que mais tarde começou a própria agência,
não guarda rancor de ver o trio seguir em frente para o sucesso com outra representação.

“Luke, Chris e Liam se mudaram para outras agências quando comecei a minha , mas fui sortuda o suficiente para pegar Leonie e mais uma vez eu estava trabalhando com outra Hemsworth. Apesar do seu enorme sucesso, você nunca perde esse instinto de querer ajudar, guiar e proteger alguns atores que começaram com você… Os legais claro. Eu posso genuinamente dizer que você seria muito pressionado a achar uma família mais “normal” nessa indústria. O que você vê é o que você tem, e essa é provavelmente uma grande parte doa pelo deles, tanto aqui como nos EUA.”

Louise Talmadge é igualmente orgulhosa de suas estrelas.

“Chris, quando ganhou seu Logie, disse, ‘Eu quero agradecer à minha professora de teatro Louise Talmadge. Eu não estaria em pé aqui se não fosse por ela.’ Eu pensei, ‘Quão legal é isso?’ Atores normalmente gradecem a seus agentes, mas muitos atores não querem admitir que eles tiveram treino.”

Ela acrescentou, “Eu tenho ouvido falar um pouco de Luke. Quando Chris fez Thor eu disse, ‘Meu neto ama o Thor’. Chris me mandou um poster adorável dizendo, ‘Sua avó arrasa!”.



Fonte: Deadline
Tradução: Equipe Chris Hemsworth Brasil

George Miller disse ao Deadline sobre Furiosa ter uma história de fundo profunda no universo Mad Max, e agora vamos finalmente ver: A Warner Bros. está em desenvolvimento avançado com Furiosa, um spinoff derivado do blockbuster vencedor de vários Oscars de Miller, “Mad Max: A Estrada da Fúria” sobre o personagem renegado (interpretado naquele filme pela vencedora do Oscar Charlize Theron) que foi uma força notável na sobrevivência de Max no deserto.

O filme autônomo revelará as origens de Furiosa e será interpretado pela atriz de “Vidro” Anya Taylor-Joy no papel-título. O filme vai acompanhar a gênese de Furiosa antes de ela se juntar a Max Rockatansky em Estrada da Fúria. Chris Hemsworth e Yahya Abdul-Mateen II também estrelarão o filme, no qual Miller também dirigirá, co-escreverá e produzirá com seu parceiro de produção indicado ao Oscar de longa data, Doug Mitchell. A própria produtora australiana de Miller, Kennedy Miller Mitchell produzirá o filme.

Miller escreveu o roteiro com o co-escritor de “Mad Max: Estrada da Fúria”, Nico Lathouris. A equipe criativa nos bastidores de Miller inclui colaboradores australianos de longa data como o designer de produção Colin Gibson, a editora Margaret Sixel, o mixer de som Ben Osmo e a designer de maquiagem Lesley Vanderwalt, cada um dos quais ganhou um Oscar por seu trabalho em “Mad Max: Estrada da Fúria”, bem como o primeiro assistente do diretor PJ Voeten e o diretor da segunda unidade e coordenador de dublês Guy Norris.

Mad Max: Estrada da Fúria fez sua estreia mundial no Festival de Cinema de Cannes em 2015 e arrecadou 375,2 milhões de dólares mundialmente.



Chris Hemsworth está voltando para Queensland para filmar um blockbuster para a Netflix depois de assinar um contrato de quatro filmes com a gigante global de streaming de vídeo.

Em um grande negócio para a indústria de entretenimento australiana, o The Sunday Mail entende que a Netflix mudará a produção de seu longa-metragem Spiderhead para Queensland, com gravações programadas para acontecerem já em novembro.

Hemsworth vai estrelar o drama ao lado do ator americano Miles Teller, do filme vencedor do Oscar Whiplash, e com Joseph Kosinski de Top Gun: Maverick na direção.

Acredita-se que Hemsworth esteja negociando para que os outros três filmes do contrato também sejam produzidos na Austrália. Se ele conseguir o que quer, será um grande impulso para empregos em um setor que foi devastado pela pandemia do COVID-19.

Os representantes da Netflix se recusaram a comentar o acordo com a estrela de Thor, mas sabe-se que dois dos filmes serão sequências do blockbuster Extraction deste ano, que é o filme original de maior sucesso do serviço de streaming até agora, com mais de 99 milhões de visualizações apenas nas quatro primeiros semanas.

O thriller de ficção científica Spiderhead, que é o primeiro filme do negócio, é baseado no conto de George Saunders, Escape from Spiderhead, que foi publicado na The New Yorker em 2010 e conta a história de condenados em um futuro próximo que podem se voluntariar para experimentos médicos na esperança de encurtar suas sentenças.

Entende-se que Hemsworth, 37, interpretará Abnesti, o brilhante visionário que dirige as instalações e faz experiências com presidiários usando drogas que alteram a emoção, incluindo o personagem de Teller, Jeff,

O filme foi escrito pelos escritores de Zombieland e Deadpool, Rhett Reese e Paul Wernick, enquanto os produtores Eric Newman (Narcos) e Tommy Harper (Star Wars: O Despertar da Força, Top Gun: Maverick) também estão na equipe.

A escolha de elenco para os papéis adicionais no filme foram realizadas na semana passada por meio de “fitas próprias”, com atores internacionais e interestaduais informados de que precisariam estar disponíveis para quarentena em Queensland, dependendo das restrições do governo estadual, a partir do início de novembro e permanecer no estado enquanto durar as gravações.

Spiderhead marcará o primeiro trabalho de Hemsworth em Queensland desde que ele filmou o enorme sucesso Thor: Ragnarok em 2016.

Foi anunciado na semana passada que Queensland abrirá suas fronteiras para cinco condados de Nova Gales do Sul, incluindo Byron Bay, no próximo fim de semana, o que significa que Hemsworth provavelmente seria capaz de escapar da quarentena e viajar livremente para Queensland durante a produção.

Spiderhead estava originalmente previsto para ser filmado nos Estados Unidos em março, antes que a pandemia COVID-19 fechasse a indústria cinematográfica global e fosse posteriormente adquirida por Queensland.

A Netflix tem uma relação existente com o estado, tendo filmado anteriormente a primeira série original da Netflix da Austrália, Tidelands – estrelando a esposa de Hemsworth, Elsa Pataky – em Brisbane, bem como a nova comédia romântica, Romance on the Menu.



Depois do dublê Bobby Holand Hanton foi a vez de conversarmos com o ator mirim, Rudhraksh Jaiswal. Rudhraksh tem ficado conhecido mundialmente pelo papel de Ovi Mahajan, um garoto indiano que é raptado e resgatado por Tyler Rake (Chris Hemsworth) no próximo filme de ação da Netflix, Resgate (Extraction), que chega à plataforma dia 24 de Abril.

Confira a entrevista completa com o ator!
obs: Tradução livre. Confira a versão original aqui.

Nós sabemos que sua carreira vem crescendo rápido e agora você trabalhou com grandes nomes em Hollywood, incluindo Joe Russo, um dos responsáveis pela maior bilheteria da história, Vingadores: Ultimato. Como se sentiu sabendo que ia interpretar um roteiro dele? 

R: Conseguir esse filme foi uma luta. O processo de audição foi difícil, foi necessário aprender grandes scripts e ter a melhor das melhores atuações. A diretora de elenco, Tess Joseph, me ajudou muito em todos os takes. Ela me ajudou a tirar a melhor cena de mim. Saber que eu estava trabalhando com pessoas tão grandes, foi como um sonho virando realidade. Minha mãe não sabia quem era Chris Hemsworth. Mas quando eu falei sobre Thor, ela ficou em choque. Trabalhar com os Irmãos Russo, foi tipo um milagre, eu conheci ele [Joe Russo] em Mumbai quando ele veio para promover Ultimato e ele realmente gostou do meu trabalho no filme. O sentimento era simplesmente mágico quando eu soube que minha estreia seria num filme de Hollywood.

Também ouvimos dizer que Chris Hemsworth foi bem didático e te deu algumas dicas. Você pode compartilhar algumas?

R: O Sr. Chris é muito solidário e prestativo. Ele me ajudou em cada estágio da gravação, seja durante as cenas ou depois das gravações. Nós dois fizemos muitas sessões de leitura de script juntos, ele me ensinou entrega de diálogo, como fazer as pausas corretamente, modulação de voz. Ele é muito pé no chão, e ele me chama de pequena lenda porque ele gosta muito da minha atuação. Eu mando mensagem pra ele algumas vezes, perguntando sobre conselhos sobre atuação, a maioria sobre como eu poderia começar a fazer audições em Hollywood, ou algumas boas escola de atuação fora da Índia.

Ainda sobre ele, depois de todo esse tempo trabalhando juntos, vocês ainda se falam?

R: Ele me segue no Instagram, então toda vez que mando mensagem ele me responde, como eu disse eu normalmente pergunto sobre coisas de atuação. Ele disse que gosta das meus flips (já que eu faço muita ginástica). Ele me parabenizou no meu aniversário também. Nós temos mantido contato sempre e ele também me chamou pra visitar a casa dele em Byron Bay.

E quanto a Sam Hargrave? Você acaba de fazer parte do primeiro filme dirigido por ele. Como foi ter ele como diretor?

R: Quando eu fiquei sabendo sobre Sam Hargrave eu tive arrepios, ele era o diretor de ação dos filmes da Marvel. Quando o diretor me conheceu, nós discutimos muito sobre Vingadores, eu tentei pegar uns spoilers, mas sem sucesso. Ele tinha um jeito diferente de ver as coisas, ele sempre tenta fazer a filmagem interessante, “a flor da pele”, ele sempre tomava a iniciativa e fazia todas as ações de uma vez, ele bateu no nosso carro e foi uma loucura, foi muito assustador. Nós também paramos para ler o script e ele me deu dicas sobre meu personagem, o que me ajudou muito. Ele também canta muito bem e me ajudou a aprimorar minha ginástica. Ele é como meu irmão mais velho, é muito atencioso.

E esse é seu primeiro filme internacional, certo? Qual é a sensação de saber que ficará (e já está ficando) conhecido mundialmente?

R: Sim, esse é meu primeiro filme internacional e eu estava muuuito animado pra isso, um sonho se realizando. Estou muito feliz que as pessoas estão me conhecendo no exterior. Eu espero que eles gostem do que eu faço, e apreciem meu trabalho. É tudo que espero. Eu quero ter muitos fãs, transformar meus haters em adoráveis fãs. É tudo que quero. Ter espaço em Hollywood foi mágico. Eu amo isso, eu espero o melhor.

Você ainda está na escola, inclusive organizando projetos por lá como vimos em seu Instagram recentemente. Como as pessoas lá reagem a sua fama ascendente? Você já tem fãs lá?

R: Eu tenho muito haters também e eles ficam me mandando mensagens dizendo, “você não é capaz de conseguir esse filme”, “você não é bom”, “você não é nada”. Mas eu falo com minha mãe que eu vou mostrar pra eles pelo meu trabalho e agora todos os meus haters viraram fãs amorosos. É tudo por causa da minha mãe, ela sempre esteve lá para mim, ela tem sido uma grande apoiadora. Na escola, todo mundo tem ciúme [risos]. E isso me deixa feliz.

Você já apareceu como você mesmo em outras produções e também como Sahadeva. Dessa vez, há alguma semelhança entre você e Ovi Mahajan? Quais?

R: Não tem nenhuma semelhança entre Sahadeva e Ovi, eles são completamente diferentes. Sahadeva é parte uma série mitológica e Ovi é basicamente eu. A maioria das coisas se relaciona com minha vida e isso é perfeito para mim.

Também vimos no seu Instagram e no de outras pessoas da equipe que vocês jogaram bola e tudo mais! Esse clima descontraído também rolava no set? Tem alguma história dos bastidores pra contar pra gente?

R: Sim, sempre que a gente ia mais cedo para as filmagens, todos os dias costumávamos jogar futebol e eu sempre era do time do Chris. Daí nós costumávamos nadar bastante também. Nós fizemos ginástica em baixo d’água, jogamos vôlei e Chris e eu apostamos corrida a nado! No set tinha uma atmosfera bem divertida, nós fazíamos muitas pegadinhas com os membros da equipe, nos divertimos muito. Mas nós focamos muito nas cenas. Era uma atmosfera mágica!!

Nós já lemos a sinopse lançada pela Netflix, mas queríamos saber de você. Como você descreveria o filme? O que os fãs podem esperar?

R: Esse filme é o pacote de ação completo, eu aposto que você nunca viu esse tipo de ação em nenhum outro lugar. A história é mais sobre a química entre mim e Chris. É sobre um laço emocional que fica mais e mais forte depois de cada cena. Então o filme gira principalmente ao redor de nós!

Vamos te conhecer melhor! O que você gosta de fazer quando não está trabalhando ou estudando?

R: Quando não estou trabalhando sempre tento ser ativo no palco, como fazer peças, fantasia, monólogos e concertos anuais! E eu vou muito pra ginástica também, eu sempre aprendo e continuo aprendendo e melhorando minhas habilidades. Eu estou nas nacionais em MMA no nível estatal em natação! Eu quero aprender e apenas melhorar minhas habilidades.

E por fim, depois de estrear na Netflix ao lado de grandes nomes, quais seus planos pro futuro?

R: Eu com certeza quero ser um ator, me sinto feliz quando atuo e isso me faz muito feliz! Então eu não me importo de lutar pelos próximos 4 ou 5 anos. Eu quero me expressar para o mundo!

E aí, ansiosos para o filme? Comente ai em baixo!

Rudh foi muito legal e simpático ao nos conceder essa entrevista por e-mail. Esperamos que ele possa alcançar seus objetivos e que Resgate seja um grande sucesso!

O filme estreia dia 24 de Abril, pela Netflix.



Segundo informações do site Bollywood Life, Chris Hemsworth desembarcará na Índia no próximo mês para dar início da turnê de divulgação de seu novo filme, “Extraction“.

Chris visitará Mumbai acompanhado do diretor Sam Hargrave no dia 16 de março.

O filme, que foi inicialmente intitulado “Dhaka” e depois “Out Of The Fire“, também conta com os atores indianos Randeep Hooda e Pankaj Tripathi. Chris Hemsworth filmou o filme na Índia em 2018 e retornou para algumas refilmagens em 2020.

“Extraction” será lançado na Netflix no dia 24 de abril.



TODOS OS DIREITOS RESERVADOS • Layout por CHBR & codificado por Lannie D