Sejam bem-vindos ao Chris Hemsworth Brasil! Somos um site criado por fãs, sem fins lucrativos, com o objetivo de informar. Não temos contato com Chris Hemsworth ou seus agentes e é proibida a cópia total ou parcial deste site. Todo o conteúdo é creditado aos seus devidos criadores.

Após vencer 6 desafios na primeira temporada da série documental “Limitlles”, Chris Hemsworth está de volta para a próxima rodada, já que foi confirmada uma segunda temporada da série. Produzida pela
National Geographic, Wild State (produtora de Chris Hemsworth) e lançada no Disney+ em 2022, “Limitless”, segue Chris Hemsworth na busca por longevidade e uma vida mais saldável. Na segunda temporada, que já começou a ser gravada, Hemsworth viajará pela Austrália, Nepal, Itália e Reino Unido em mais quatro desafios.

“Trabalhar em Limitless foi uma experiência reveladora que me permitiu refletir sobre meus pontos fortes, vulnerabilidades e todas as maneiras pelas quais nós, como seres humanos, podemos planejar a longevidade. Para a próxima temporada, estamos tentando elevar o nível e aprofundar ainda mais essa exploração ao lado de especialistas em saúde e bem-estar de todo o mundo”, disse Chris Hemsworth.

As gravações começaram pela Austrália, no Território do Norte, onde Chris Hemsworth passou parte da infância. Quando pequeno, Chris e a família se mudaram para uma fazenda, em Bulman, na região. Hoje, dia 04 de Abril, Hemsworth foi visto entre moradores locais junto com a equipe de produção. Ao que parece, um dos episódios mostrará Hemsworth dirigindo de moto uma rota de 300 Km, entre Katherine e Bulman.



No dia 16 de Novembro foi lançada a série Limitless (Sem Limites) do Disney+, na qual Chris Hemsworth explora diversas técnicas e pesquisas para ter uma vida mais longa e saudável. A série documental é do National Geographic e teve o acompanhamento de diversos pesquisadores de múltiplas áreas.

Porém, durante a gravação da série (entre excursões para o Ártico e escalar uma corda sobre o penhasco), Chris Hemsworth teve uma surpresa não muito agradável. Chris recebeu o diagnóstico de que possui uma mutação que aumenta as chances dele ter Alzheimer. Isso porque o ator possui duas cópias de um gene ligado à doença, o APOE4. Um dos episódios da série se chama “Memória” e provavelmente por isso ele fez o teste.


Cena do episódio “Memory” da série Limitles.

A Doença de Alzheimer é um transtorno neurodegenarativo que se manifesta pela deterioração cognitiva e da memória, comprometimento progressivo das atividades de vida diária e uma variedade de sintomas neuropsiquiátricos e de alterações comportamentais.

Segundo o “Tratado de Neurologia” da Academia Brasileira de Neurologia, a grande maioria dos casos é de ocorrência esporádica. Ocorrências familiares, em que há padrão de herança autossômica dominante (caso de Hemsworth), representam menos de 5% do total de casos das doenças, enquanto as de ocorrência esporádicas representam aproximadamente 95% dos casos diagnosticados até os dias atuais.

Antes de mais nada é preciso deixar muito claro: Chris Hemwsorth NÃO tem Alzheimer. De acordo com o neurologista Raphael Spera, especialista em neurologia cognitiva e do comportamento e membro titular da ABN (Academia Brasileira de Neurologia), o risco é algo com que se preocupar, mas não é um diagnóstico definitivo.


Quer dizer que Chris Hemsworth tem Alzheimer?


Cena do episódio “Memory” da série Limitles.

O APOE4 é uma mutação que aumenta o risco de desenvolver a doença entre três a quatro vezes. No entanto, para quem tem duas cópias desse gene, como é o caso de Hemsworth, o risco aumenta de oito a doze vezes. Porém, não é uma sentença, e sim uma probabilidade. Não quer dizer que a pessoa portadora do APOE4 (sendo uma ou duas cópias) desenvolverá a doença.


Como Hemsworth está lidando com a notícia?

É claro que essa não é qualquer notícia e, em entrevista à Vanity Fair, Hemsworth contou que a descoberta trouxe algumas inseguranças.

“Eu tinha um monte de perguntas, mas ninguém as respondeu. Eu gostaria de ter feito um acompanhamento mais intenso porque realmente não sabia o que pensar. Eu estava tipo: ‘Eu deveria estar preocupado? Isso é preocupante?’”, contou.

Na mesma entrevista, Chris também contou que já teve casos de Alzheimer na família, como o de seu avô.

“Não tenho certeza se ele ainda se lembra muito. Ele entra e sai do holandês, que é sua língua original”.


004.jpeg
Cena do episódio “Memory” da série Limitles.

No entanto, segundo matéria do R7, ter um parente próximo não impacta tanto no risco de desenvolvimento da doença. Os casos familiares só se tornam preocupantes quando há ao menos dois familiares de primeiro grau, com menos de 65 anos e de gerações consecutivas (pai e filho, por exemplo), diagnosticados com Alzheimer.

Ainda de acordo com a matéria, o que determina de forma mais precisa a possibilidade de ter ou não a doença são os fatores de risco. Pessoas hipertensas, diabéticas, analfabetas, sedentárias, com déficit auditivo não corrigido ou com alguma dificuldade visual, por exemplo, estão incluídas no grupo mais propenso ao Alzheimer.


Cena do episódio “Memory” da série Limitles.

Como prevenir?

Sabe-se atualmente que a principal estratégia para prevenir o Alzheimer é cuidar bem da saúde, tanto corporal quanto mental. Alguns estudos apontam fatores que podem ajudar na prevenção, embora não sejam garantia de total prevenção da doença. São elas:

  • Fazer exercícios físicos e mentais regulares, como uma caminhada ou xadrez;
  • Manter uma boa saúde da microbiota intestinal, no qual desempenha um papel fundamente na saúde de diversas doenças;
  • Além disso, manter uma mente sempre ativa, podendo ser através de exercícios visuais, jogos eletrônicos, quebra-cabeças, aprender um novo idioma ou instrumento musical.



A GQ Australia liberou uma nova entrevista com Chris Hemsworth. Confira a matéria completa!

Carreiras em Hollywood às vezes podem parecer fáceis. Um simples caso de aterrissar em sua grande chance, e então esperar que a fama e a fortuna cheguem, enquanto você planeja seu próximo papel de grande sucesso. No entanto, não são as oportunidades que definiram a carreira formidável de Chris Hemsworth, mas os desafios – e seu desejo de continuar vendo-os acontecerem.

“É tudo uma questão de buscar novos desafios, sabe?”, diz ele em seu barítono caloroso e instantaneamente reconhecível ao telefone de sua casa em Byron Bay, onde mora desde que se mudou de Los Angeles em 2014.

“Já trabalho há 15 anos e houve um período em que tudo era novo e empolgante, e o mais difícil era dizer ‘não’ porque você queria continuar trabalhando”, diz o ator.

“Agora você quer aprofundar a abordagem e pensar ‘isso parece familiar? é um território único para mim? já interpretei esse personagem antes? quem é o diretor? quem é o elenco? é uma colaboração que sinto que vou aprender com ela?’. Sempre que parece muito familiar ou muito confortável, acho que meu interesse não foi despertado”.

É esse critério que se tornou a fórmula para o sucesso do ator, acrescentando que quando ele “não tivesse medo ou ansiedade como um motivador para cavar um pouco mais fundo no roteiro”, ele se sentiria muito confortável. “Gosto de procurar projetos que me assustem muito, coisas que obriguem você a se expandir e evoluir, trabalhar mais, aprender mais”.

Isso deu lugar ao sucesso meteórico de Hemsworth e permitiu-lhe o prazer de trabalhar em uma série de filmes que definiram sua carreira. Citando Thor, Extraction, Bad Times at the El Royale, Rush e Escape from Spiderhead – “desculpe, estou listando todos os meus filmes quando você pediu apenas um”, ele interrompe com uma risada – como alguns de seus favoritos, rapidamente se torna aparente que são os desafios oferecidos por cada uma dessas funções que consolidaram seu lugar em seu carretel de destaques.

Sem surpresa, é também o nível de expectativa que permeia o set de Thor: Love and Thunder, baseado em Sydney, a quarta parcela da série de sucesso da Marvel reimaginada pelo diretor Taika Waititi, que está atualmente energizando Hemsworth. Além, é claro, de co-estrelar as habilidades de improvisação de Chris Pratt. “O cara é incrivelmente impressionante com a espontaneidade, o humor e as coisas que ele inventa. É engraçado, inspirador e intimidador. ”

Sobre voltar para seu papel recorrente como o Deus Nórdico do Trovão portador do martelo, Hemsworth diz que, também, apresenta seus desafios. “Tem a mesma – se não mais – pressão agora para fazer de novo,” ele diz. “Então tem um pouco de uma energia nervosa e animadora que está motivando todos nós a chegar um pouco mais longe e ter certeza de que estamos cobrindo todas as bases e abordando a cena de todos os ângulos.”

E não é só profissionalmente que Hemsworth se desafia, mas pessoalmente. Quando perguntado sobre sua natureza humilde e comportamento pé no chão, a estrela mundialmente famosa credita a influência de seu pequeno grupo de amigos e família. “Nós somos majoritariamente produto do nosso ambiente, então é sobre a companhia que você mantém e eu tive ótimos pais e modelos enquanto crescia.”

“Estou sempre motivado a ser melhor – seja como pessoa, ou pai, marido, amigo, colega de trabalho. Eu acho que todos temos esse dever e obrigação de nunca ficarmos muito confortáveis e só perguntar, ‘o que mais eu posso dar e fazer? Quais efeitos positivos podemos ter nisso?’ Eu acho que isso vem dos meus pais e educação, mas por qualquer razão isso sempre esteve no meu centro e eu acho que isso sempre me mantém em cheque.”

Como alguém que é sempre celebrado por suas sensibilidades exclusivamente australianas, Hemsworth é o primeiro a reconhecer a influência positiva que realocar em casa com sua família há sete anos teve em sua perspectiva. “Ir e vir de Hollywood foi uma maneira muito saudável de fazer isso,” ele diz. “Eu pude dar um passo um pouco atrás e não estar sempre focado na parte pequena disso tudo – Eu tinha uma visão macro das coisas. Vivendo aqui, eu podia ver de longe e reavaliar coisas e ver o que era importante.”

Mais recentemente, no acordar na pandemia global, um senso de gratidão e culpa coloriu sua habilidade de chamar a Austrália de casa. “Eu sei que minha ou nossa experiência como australianos é muito diferente da maioria das pessoas pelo mundo… Mas eu acho que o golpe inicial e o primeiro freio de tudo foi tão inquietante pra mim como foi pra todo mundo,” divide o ator, que confessa que ele também descobriu que as circunstâncias também serviram como um alerta muito necessário.

“Foi tipo, ‘ uau, olha todas as coisas que tomamos como garantido’,” ele diz. “Coisas simples como andar pela rua, e ir a um restaurante, e não usar uma máscara, e como nós interagimos e nos juntamos coletivamente – tudo de repente, nós não podíamos fazer. Eu sei, de novo, sem escalar isso a experiência de todos os países, mas em qualquer nível, é um tanto desafiador, emocional e psicologicamente.”

Era contato humano que Hemsworth descobriu ser uma graça salvadora entre a agonia e incerteza que foi 2020. “Eu acho que – para amigos meus que estavam sob isolamentos e lockdowns pesados – se tornou muito pouco saudável, e o que os fez passar por isso foi ainda manter aquelas amizades e ainda se comunicarem com as pessoas.”

“Nós enganamos a nós mesmos em pensar que podemos fazer tudo sozinhos e sou só eu contra o mundo, e por aí vai. Então você percebe que não, não somos nada sem uns aos outros, e não somos nada sem conexão e colaboração, e unidade e comunidade. Eu espero que isso tenha mostrado isso pra todo mundo. E então talvez conforme as coisas fiquem mais fáceis, quanto mais normais as coisas voltem a ser, nós mantenhamos isso em mente – nós somos gratos por essas coisas, não tenha elas por garantido.”

“É uma doença,” Hemsworth continua, agora em seguida. “Nós todos parecemos ter a ideia de que tudo vai durar pra sempre e que tudo fica exatamente da forma que nós queremos que fique, e nós ficamos muito desapontados e surpresos quando as coisas mudam. É tipo, a única coisa que você meio que garante é que as coisas vão mudar.”

É por essa razão que o ator não está desanimado que agora ele tem que dividir sua casa com Hollywood – o mesmo lugar que ele lutou tanto para se distanciar – já que pessoas como Liam Neeson, Melissa McCarthy, Idris Elba, Matt Damon e Zac Efron se mudaram para a Austrália para filmarem vários projetos. Ao invés disso, Hemsworth está esperançoso.

“Eu me lembro quando eu sai pela primeira vez para ir para Los Angeles 10 anos atrás, a cena de cinema australiana estava realmente sofrendo e o elenco e a equipe com que eu tinha trabalhado aqui estavam fazendo a mesma coisa, indo para o exterior para procurar trabalho em outro lugar,” ele relembra. “Toda vez que fui sortudo o suficiente para trabalhar em um filme aqui na Austrália, uma das principais coisas que as pessoas falam é sobre o quão agradecidos e felizes nós estamos pelo trabalho estar aqui nas nossas praias e em casa, nós não estamos tendo que deixar nossas famílias para fazer o que amamos. Então eu não poderia estar mais feliz de que eu não tenho que estar em um avião toda semana.”

“Também, conversando com outros australianos e ouvindo o quão agradecidos estão por ter mais empregos agora na indústria, eu acho que é uma coisa boa,” ele completa. “Tem sempre uma parte de você que quer manter isso em segredo – não gostaríamos de fazer isso? Mas eu não acho que é um segredo que mantivemos ou podemos manter de qualquer forma. O fato é, pessoas de todo o mundo amam a Austrália pela mesma razão que nós. Eu acho que é uma época animadora poder ver a indústria [do cinema] florescendo desse jeito.”

Hemsworth também é grato por ele ter tido a oportunidade de hospedar seu amigos de longa data Matt Damon e Idris Elba em Byron Bay, onde ele mora com a esposa Elsa Pataky, sua filha de 8 anos anos, India, e seus gêmeos de 6 anos anos, Tristan e Sasha. “É ótimo,” ele diz, sua voz brilhante de contentamento. “Eles estão aqui na Austrália – Matt estava aqui obviamente trabalhando em Thor, Idris está filmando um filme aqui.”

“Eu conheço esses caras há anos,” ele compartilha. “As vezes, vocês só se veem no set ou em uma premiação e não tem como sair normalmente. Então é ótimo, e esse é o caso com muitos do elenco nesse momento que estiveram em Thor – fazer isso no meu quintal e poder mostrar a eles o lugar é um grande luxo.”

Sem mostrar nenhum sinal de diminuir o ritmo, Hemsworth – que foi recentemente anunciado como embaixador global da Hugo Boss, depois de encabeçar a linha de fragrância da marca desde 2017 – está se preparando para aparecer ao lado de Anya Taylor-Joy e Yahya Abdul-Mateen II em Furiosa, uma prequência (prequel) do filme de 2015 Mad Max: Estrada da Fúria.

“Eu cresci com esses filmes e habitar esse espaço e esse universo de qualquer jeito ou forma, desde jovem, era um sonho,” ele diz. Esse novo projeto é ainda outro que o ator coloca na sua lista de busca por desafios.

“Eu encontrei com [o diretor] George Miller várias vezes há mais ou menos um ano atrás e li o script e fiquei muito animado. Realmente reacendeu a paixão,” ele explica. “Não estou dizendo que me cansei de trabalhar, mas eu estava me sentindo confortável com tudo, e então de repente conhecer um dos meus heróis, uma lenda australiana icônica dos filmes, e ter a chance de trabalhar com ele foi muito ‘puta merda, isso é assustador e estimulante e divertido’.”

Hemsworth também está muito ansioso para Limitless fazer sua estreia. Explorando “como podemos viver mais, melhor, mais felizes, mais saudáveis, mais fortes”, essa série é uma que o ator está orgulhoso de ter trabalhado com o National Geographic.

“Aquilo foi um verdadeiro abridor de olhos para mim,” ele diz. “Você tem alguns bons anos que fica longe das coisas – Você festeja, treina, trabalha, você vai indo – então de repente, tudo te pega. Esse show é esperadamente um verdadeiro guia para todos nós tirarmos o melhor da vida e experienciar isso com 100% ou a melhor oportunidade de saúde e bem estar que nós pudermos.”

E não tem dúvidas de que Hemsworth está a caminho disso. Bem ciente de que desafio planta oportunidade, o ator está buscando obstáculos, voando sobre eles, e se preparando para continuar tendo sucesso. Depois de tudo que os últimos 12 meses jogaram em nós, é um exemplo com que podemos aprender – mesmo se não formos todos estrelas de cinema.



TODOS OS DIREITOS RESERVADOS • Layout por CHBR & codificado por Lannie D