ATENÇÃO! Esse artigo contém SPOILERS de Vingadores: Ultimato. 

Se você já assistiu Vingadores: Ultimato (Avengers: Endgame) já sabe que dessa vez vimos um Thor como nunca foi visto antes, pro bem ou pro mal. O que acontece é que a nova versão do Deus do Trovão deu o que falar, principalmente na internet, e dividiu as opiniões dos fãs.

A polêmica se deve principalmente ao ganho de peso do personagem, seu estado psicológico e as piadas que foram feitas em torno disso. Enquanto alguns julgam de maneira positiva e acham que foi uma abordagem interessante, que humanizou o personagem, outros acham que o filme passou dos limites ao transformar o Thor e seu estado em pura piada, negligenciando assuntos delicados como a depressão.

Opiniões a parte, recentemente os Irmãos Joe a Anthony Russo, diretores de Vingadores: Ultimato, comentaram o assunto em entrevista a Entertainment Weekly e justificaram a escolha adotada para Thor. Algo interessante a se notar é que Thor não retorna ao físico malhado durante o filme, nem mesmo com magia, terminando da mesma forma que começou, fisicamente.

“Não, ele está quebrado e isso é quem ele é seguindo em frente,” disse Joe Russo, que descreveu isso como a forma deles de mostrar como Thor desmoronou depois do estalo, da destruição de Asgard e da perda de praticamente todos que ele conhecia e amava.

“Como todos estão processando o luto? Nós quisemos que todos eles processassem de formas diferentes. E Thor  é um personagem extremamente trágico que foi moldado desde criança para ser rei. Qual a distância que um personagem como esse pode viajar, um deus? Alguém, especialmente, que se pareça com Chris Hemsworth?” Joe continuou.

Ainda assim, tem muitas piadas a suas custas. Rocket Raccoon (Bradley Cooper) diz que Thor parece um “sorvete derretido”, e até sua mãe, Frigga (Rene Russo), sugere que ele coma mais salada antes de se despedir dele. Mas os Russos insistem que há um lado sério nesse Thor fora de forma também.

“Mesmo que o filme tenha muitas piadas sobre sua condição física, não é uma zoação,” diz Anthony. “É uma manifestação de onde ele está em nível de personagem, e nós achamos que é um dos aspectos mais relacionáveis dele. Quero dizer, é um tipo de resposta muito comum à depressão e à dor.”

“O que aconteceria se aquele personagem ficasse extremamente irritado e começasse a se punir e a não ligar mais?” Disse Joe. “O que aconteceria com ele? ele é um alcoólatra agora, ele não liga pra nada. Ele não liga pra si mesmo.”

“Essa é a razão de porque ele não volta a ser o mesmo de novo,” Diz Anthony. “É uma experiência que fica com ele. Ele pode ter feito algum reparo nesse filme e ter feito progresso, mas aquela experiência que trouxe ele para aquela condição física fica com ele, e é uma longa estrada para além daquilo,” Anthony completa. “Nós não sabemos o que essa estrada é para ele.”

Ao fim do filme, vemos Thor partir com os Guardiões da Galáxia e deixar Nova Asgard sob os cuidados da Valquíria (Tessa Thompson). Isso pode significar que ainda veremos mais do Deus do Trovão e que sua estrada e descoberta de si mesmo ainda não acabou. Afinal, segundo o The Hollywood Reporter, Chris Hemsworth renegociou os contratos e estará presente na próxima fase do Universo Cinematográfico da Marvel. Esperamos ver Thor em Guardiões da Galáxia Vol. 3 e, quem sabe, até em um Thor 4!

Fonte