Aqui você lê a segunda parte da entrevista de Chris para a GQ de Setembro. A primeira parte você pode ler clicando aqui. Tradução livre em alguns trechos.

Não importa quão iluminada seja sua atitude em relação à liderança humana, Hollywood é Hollywood: ela ainda ajuda a parecer a parte da estrela estereotipada. E ao contrário das suposições da repórter da GQ sobre Hemsworth e sobre aqueles que vem da Austrália – onde, parece, todo mundo parece que acabou de sair de um catálogo da Abercrombie – dá muito trabalho para se parecer com Chris Hemsworth.

Hoje esse trabalho pesado deve acontecer na academia de um hotel no bairro Southwark em Londres. Embora esse mal possa ser chamado de academia. É só um quarto, pequeno e pobremente sinalizado. As únicas outras pessoas aqui são um par de mulheres fazendo exercício cardíaco nas janelas. e então Hemsworth e seu treinador chegam, pertubando qualquer paz que todo essa claustrofóbica pequena academia de hotel possa ter.

 

 

Hemsworth trouxe para Londres uma mini comitiva de amigos que ele empregou – links vitais, parece, com o lar. Tem seu treinador, Luke Zocchi, quem projeta com boa vontade avassaladora mesmo quando está gritando sobre agachamentos. E tem Aaron Grist, assistende de Hemsworth. Zocchi costumava ser um eletricista, e Grist uma vez trabalhou como vidraceiro, mas agora eles andam com Hemsworth o tempo inteiro. Zocchi e Grist parecem amarrá-lo a seu “proto-self” *. Eles fazem isso zombando alegremente dele. Quando Hemsworth pergunta em voz alta quem está hospedado na cobertura do hotel, Zocchi rapidamente aparece: “Acho que você não é tão famoso quanto pensou, hein?”

Eles se conhecem desde que ele eram “desse tamanho,” e quando eles andam juntos – um trio esculpido e bronzeado – eles parecem uma boy band sem a parte da angústia. Mesmo se Hemsworth não fosse extremamente famoso, ele ficariam entre os londrinos, quem vê o sol três vezes por anos e falham em uma expressão de desespero com os lábios fechados.

Quando ele fala com não-australianos, Hemsworth regula seu sotaque, mas quando ele e Zocchi vão seguindo, começa altos dialetos como “nés” e “camaradas.” Zocchi começa com Chris na esteira, onde Hemsworth começa em uma inclinação ingrime, uma grande inclinação que vai aumentando e aumentando nos próximos 10 minutos. Para seu atual papel em homens de Preto, ele não precisa do físico de Thor, só o físico normal dele, uma especificação que ainda é bem assustador. Perto dali, os pesos parecem nervosos. O quarto se enche com grunhidos masculinos. A mulher, nos elípticos agora, olha toda hora, mais irritada do que qualquer outra coisa.

 

 

Hemsworth mal havia dormido na noite anterior. Ele disse à GQ enquanto socava o ar algumas vezes. Logo ele iria rastejar – se arrastando pelo chão e olhando, neste minúsculo espaço, ainda mais massivo que o normal. Ele pode atravessar a sala inteira em dois rastejos e um salto, e ele é surpreendentemente leve. “Você tem que se mover como uma criança se move”, diz ele instrutivamente.

Para Hemsworth, um circuito de 30 minutos no seu hotel não é o ideal. Ele preferia estar surfando. Ele alterna entre exercício funcionais e exercícios para estética. “Esse é o modo como crescemos,” ele explica. Craig, seu pai, foi o responsável por Chris começar a se aventurar no surf. “Ele sempre foi bem atlético, mas eu não acho que ele já tenha levantado pesos na sua vida. É um tipo de treino funcional,” diz Hemsworth. “Nós tivemos talvez alguns hectares de propriedade, e nós vivemos em uma floresta nacional, e ele sempre aparava árvores e cortava caminhos no caso de ter algum incêndio na mata.”

Hemsworth e seus irmãos, Luke e Liam, cresceram entre Melbourne e uma comunidade Aborígene (nativos australianos) na mata. Craig trabalhou como assistente social, Leonie, sua mãe, como professora de inglês. Hemsworth começou a atuar depois do ensino médio, em 2002, e conseguiu um papel em Home and Away dois anos depois. Em sua mente, ele havia se formado de uma vida idílica para outra. “Eu olho para trás no tempo, e eu fico, ‘Cara, você tinha 19 anos, vocês estava vivendo nas praias do norte de sydney,’ “ Hemsworth lembra. “Eu ganhava 3.000 dólares por semana, o que era muito dinheiro de onde eu tinha vindo. Eu surfava no meio do dia no set se eu tivesse folga, eu estava experimentando a fama, eu era um cara jovem e solteiro.” Ele pensa agora porque passou tanto tempo surtando sobre sua carreira. “Por que não aproveita isso? Nós podemos desejar anos dizendo, ‘Ah, quando eu chegar aqui estará bom. Quando eu chegar aqui estará bom.’ Nós continuamos movendo essa barra até nós chegarmos a esse lugar.”

 

 

Chris viu a vida como uma série de degraus que leva ao estrelato, e ele não podia parara de subir. Mesmo que a subida fosse estressante. Ele ainda se lembra de uma aparição na TV mais recente em um episódio de the Saddle Club, uma produção canadense-australiana, em 2003: “Eu entrei como um jovem veterinário, e eu lembro que eu estava muito nervoso. E você pode ver, se você procurar na internet, minha voz está super alta, tão apertada. Eu estou, tipo, rosa, rosto corado, tendo um ataque de pânico na tela.” Chris estava certo de que aquele fracasso tinha posto sua carreira a perder, com o enorme alcance do show e tudo mais. “Eu me lembro estar perto de chorar, falando com minha mãe sobre, falando tipo, ‘O programa é passado no Canadá, então eles vão ver, e Canadá e perto dos Estados Unidos, então Hollywood vai ver, e eu nunca mais vou trabalhar de novo.’ Aquele era meu segundo trabalho, ninguém ligava.” 

Aquele novo reconhecimento – de que erros nem sempre são fatais e primeiras impressões não são tudo no final – foi útil quando Chris tentou levantar a trilogia de Thor, em Thor: Ragnarok. “O primeiro (filme) é bom, o segundo é meh,” Hemsworth diz. “O que masculinidade era, o clássico esteriótipo – Isso tudo começou a parecer muito familiar. Eu estava ciente de que nós estávamos na beira.” Enquanto nos dois primeiros filmes ele interpretou seu personagem muito certo, no terceiro ele injetou mais humanidade e criou um personagem verdadeiro com seu próprio espírito.

 

 

Confiante que ele possa ter se tornado no set, Hemsworth está, no momento, muito apreensivo na academia do hotel. Veja, ele precisa de um tapete. As mulheres têm um tapete, mas ele realmente não quer ir até lá e perguntar onde o encontraram. Para uma estrela de cinema difícil de confundir, ele é um mestre em administrar educadamente a atenção dos civis, mas vai contra o bom senso dele procurar por ela. Então ele olha pela academia, procurando por um esconderijo secreto. Ele puxa um espelho que parece ser um armário. Nada. Ele desiste e se aproxima das mulheres, agora espalhadas no chão.

Quando Hemsworth aparece acima delas, elas congelam. Uma das mulheres, de costas no tatame, escolhe brincar de morta. Ela encara enquanto ele pergunta sobre a situação do tapete, e ela não se move até que sua amiga relate que não há mais tapetes. Hemsworth resmunga um “ah” derrotado e sai rapidamente para desencorajar mais discussões. As mulheres demoram mais alguns minutos e depois abandonam o tapete e saem da sala – mas não antes de um último e longo olhar para Hemsworth, que grunhiu, esforçou-se e esforçou-se muito mais do que havia conseguido. Trabalhar na mesma sala que Thor por muito tempo é ruim para a moral.

 

*********************

 

Para um homem nas proporções de Thor – ele tem 1,90 – Hemsworth se contorce em muitas posições bem infantis. Mesmo em um restaurante chique. Caído sobre a mesa, atualmente ele está com a perna direita dobrada quase até o peito, no nível do joelho com o queixo, a bota gigante do deserto firmemente plantada no assento de couro. Em um ponto, o garçom, com a intenção de colocar um guardanapo no colo de Hemsworth, não consegue discernir nenhuma volta óbvia. Confuso, ele deixa o linho na coxa mais próxima e se apressa para sair.

 

 

O contentamento clínico de Hemsworth parece ter começado quando ele e sua esposa se mudaram para o extremo leste da Austrália – para Byron Bay, uma linda cidade de praia empoleirada em penhascos íngremes que mergulham direto no oceano. Em 2014, incentivado pelo crescente incômodo de paparazzi em Los Angeles, eles foram em busca de silêncio. Eles visitaram a Austrália, e Pataky, que é da Espanha, não ficou inicialmente impressionada, diz Hemsworth. “Ambas as viagens que fizemos, foi como chuva torrencial. E ela estava tipo: “Eu não sei qual é a grande comoção aqui,’ “ ele lembra. “Então eu disse, ‘Vamos fazer uma viagem para Byron Bay,’ e então a gente pega o avião e está chovendo. E eu tipo, ‘Meu Deus, eu não estou vendendo isso bem.’ E ela instantaneamente disse, ‘Não, tem algo diferente sobre esse lugar. É um lugar muito especial.’ Ela falou, ‘Pode ser. Pode ser a melhor decisão que já fizemos.’ “

O charme da vida de Chris perto do mar pode ser visto no Instagram. Aquele publicitário que uma vez disse a ele para ser enigmático e reter sobre sua vida pessoal pode se surpreender com a forma como o mundo mudou. “O lado social da mídia está apenas tentando funcionar: como você acompanha os tempos?”, Explica Hemsworth. “Você vê que Sylvester Stallone tem uma conta no Instagram, e você diz: ‘Este é o mundo em que estamos’”.

 

 

Quando Chris compartilha fotos de seus filhos, seus 20 milhões de seguidores vão a loucura. “Nas poucas e raras vezes que ele faz, é genuíno,” Waititi observa. Ele não está selecionando nada, ele só está orgulhoso: “É assim, ‘Aqui está esse momento maravilhoso quando minha filha estava surfando!’ “ Waititi diz rindo.

Ainda assim, Hemsworth e Pataky são ambos cuidadosos de não mostrar os rostos de seus filhos nas fotos. Ele se arrepia com qualquer sugestão de que ele está de alguma forma “vendendo” sua vida por compartilhar notícias fofas da sua família. “A exploração é algo para qual estou muito atento,” Hemsworth diz. “Nos ofereceram coisas, como, ‘Divulgue isso e isso e ganhe um jantar com sua família.’ Sem chance.” 

Mesmo na relativamente remota baía na Australia, as ameaças da fama podem surgir. Recentemente, Hemsworth estava com seus filhos quando ele viu alguns paparazzi. ele tentou ignorá-los, mas então um de seus filhos tirou a roupa de banho. “Ele está nu, e eu olho em volta e eles ainda estavam fotografando,” Chris disse. “Eu fui lá, e eles souberam. Eu apenas fui muito incisivo e definitivamente disse, ‘ Você não ouse.’ Eu estava muito perto de destruir a câmera.”

 

*********************

 

Um garçom para perto de nós, ponderando se Hemsworth gostaria de uma taça de vinho com seu bife. Momentos antes, havíamos admitido um ao outro nosso analfabetismo mútuo sobre vinhos. Esse tipo de ignorância compartilhada pode parecer reconfortante e igualitária – ninguém quer parecer um idiota na frente do sommelier (especialista em vinhos).

Antes do homem chegar, chris brincou que a palavra que ele usa quando quer parecer que sabe sobre vinho é “jammy ” (apetitoso), enquanto a da repórter é “nostálgico”. “Nós deveríamos ir em um tour de vinho!” ele sugeriu, olhando pela janela como se pudesse ver um vinhedo espreitando por trás do Parlamento.

“Você tem um Cabernet?”, Pergunta Hemsworth ao sommelier.

Eu tenho alguns Cabs”, diz ele. “Algo de carvalho? Algo perfumado?”

“Algo” – Hemsworth faz uma pausa, e a repórter sabe o que está por vir porque ele lança o mesmo olhar desafiador que um gato lhe dá antes de tirar seu copo de água da mesa – “nostálgico”.

O sommelier consente e sai, provavelmente para consultar o que deixa um sommelier descrever um vinho como “reticente” com confiança. emsworth gargalha. O sommelier retorna rapidamente com uma taça do Châteauneuf-du-Pape. “Tem cheiro de café. Chocolate. Pãezinhos assados” – diz a Hemsworth, que pega o copo e dá um gole.

“Isso é nostálgico para mim”, ele responde. “Você sabe o que eu descreveria como? Jammy.

Ele traz o copo aos lábios novamente. “Alguém me disse que você tem que apenas beber e dizer literalmente o que vem à mente”, diz ele. “Eu acho que é uma esfumaçado, mofado … floresta?.”

“Você gosta dos seus vinhos”, diz o sommelier com um sarcasmo detectável. “Se nós vamos contratar, eu te aviso.”

Por enquanto, é claro, Hemsworth está pronto para toda carreira. Ele está pronto em muitas frentes, para ser honesto. “Eu realmente sinto uma sensação de facilidade pela primeira vez em anos. Não quero dizer isso como uma avaliação das minhas conquistas. Eu só quero dizer que estou contente com o que está acontecendo e relaxado e aberto sobre isso ”, diz ele.

Longe estão as velhas incertezas – a sensação ocasional de que ele era um jogador passivo em sua própria carreira. Também se foram as antigas suposições sobre o que poderia ser necessário para ele prosperar. “Eu entrei em Hollywood pensando que tinha que ser Russell Crowe. Eu amava suas performances, e por causa da minha fisicalidade e meu tamanho, essa era a escolha óbvia. Eu acho que estava ciente de que poderia me colocar na porta ”, diz Hemsworth. “Mas isso não era eu.”

 

Nota de tradução:

* O seu “proto self” é a coleção de mapas do cérebro que representam o estado interno do seu corpo, sua corrente sanguínea, o que ocorre no seu coração, na sua postura e assim por diante. O “proto self” é algo que você não presta realmente atenção a não ser que algo chame a sua atenção no corpo. 

 

A matéria original você encontra aqui.